O presidente do Equador, Rafael Correa, se declarou satisfeito nesta quinta-feira com o resgate de Ingrid Betancourt, e pediu a Bogotá que resolva seu conflito armado sem envolver os países vizinhos.

O presidente equatoriano falou sobre a bem-sucedida operação militar colombiana que resgatou 15 reféns, incluindo a política franco-colombiana Ingrid Betancourt e três americanos.

Além disso, ressaltou a satisfação de seu governo pela libertação de Betancourt, segundo declarações divulgadas pela Secretaria de Comunicação.

Correa, no entanto, voltou a dizer que o Equador não se envolverá no conflito interno da Colômbia e pediu ao governo deste país que "deixe (os equatorianos) em paz".

"Nos deixem em paz, tranquilos. Estamos cansados de nos ver envolvidos em um problema que não é nosso, resolvam seus problemas sem envolver os demais", disse Correa no povoado andino de Oña, na província de Azuay (sul).

"Até quando teremos que aguentar suspeitas e dar explicações?", indagou o chefe de Estado equatoriano, que mantém tensas relações diplomáticas com Bogotá desde 3 de março, depois do bombardeio colombiano contra um acampamento das Farc no Equador.

Ingrid Betancourt, resgatada junto com outros 14 reféns das Farc, pediu nesta quinta-feira que os presidentes Hugo Chávez (Venezuela) e Rafael Correa (Equador) restabeleçam vínculos com Bogotá em prol de novas libertações unilaterais da guerrilha.

SP/ap/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.