Correa pede desculpas a povos ancestrais por menção a vestuário formal

Cayambe (Equador), 9 ago (EFE).- O presidente do Equador, Rafael Correa, pediu hoje publicamente desculpas aos povos ancestrais, porque nos convites oficiais para diversas cerimônias, entre elas a de posse, amanhã, de seu segundo mandato, não se respeita a diversidade cultural, ao mencionar o vestuário requerido.

EFE |

Os convites indicam que as mulheres devem ir com "terninho" e os homens "com ternos escuros", disse Correa, ao final de seu discurso, após a cerimônia de posse indígena na comunidade de La Chimba, em Cayambe, zona andina do país.

Na presença de centenas de indígenas e do presidente da Bolívia, Evo Morales, e da vencedora do prêmio Nobel da Paz guatemalteca, Rigoberta Menchú, ambos indígenas, Correa disse que a especificação do vestuário nos convites é uma "vergonha" e um "insulto" à diversidade cultural.

"Como podemos ainda cometer esses erros? Amanhã mencionarei isso no discurso de posse e pedirei desculpas a nossos povos ancestrais, aos pobres da pátria que não poderiam ir à posse, porque não teriam terno, a não ser que peguem emprestado", disse Correa, em tom indignado.

"Mil desculpas, povo equatoriano, e isso nos mostra que ainda temos um Estado com estruturas ancilosadas e certa burocracia que trabalha com inércia, com códigos que não são os da revolução cidadã e que pretendem ser agenciosos, servis mensageiros de anacronismos e de culturas que foram hegemônicas, mas que estão em franca decadência", disse.

Ao lembrar que hoje é o dia dos povos indígenas e da cultura, pediu para celebrar a diversidade cultural do país.

"Amanhã, todos serão bem-vindos com suas vestimentas autênticas, simples dos pobres da terra, com seus vistosos vestidos dos povos ancestrais de nossa pátria e nossa América", disse, em tom enérgico.

Insistiu em pedir "mil desculpas" pelo deslize que "chama a atenção de tudo o que ainda temos que fazer para mudar realmente nossa pátria", disse. EFE sm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG