Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Correa pede a Uribe que mande na Colômbia e não chama as Farc de terrorista

O presidente do Equador, Rafael Correa, pediu neste sábado ao colega Alvaro Uribe que mande na Colômbia e se recusou a qualificar de terrorista a guerrilha das Farc.

AFP |

"Por favor senhor Uribe, mande na Colômbia; aqui mandam os equatorianos. Esqueça, aqui não vamos aguentar nenhum senhor com pretensões de imperadorzinho", disse Correa em seu programa semanal de rádio, depois de descartar a possibilidade de classificar de terrorista as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), como fazem Bogotá, Washington e a União Européia.

Para Correa, que mantém uma relação tensa com Uribe há dois meses, o Equador considera as Farc um grupo irregular, não interlocutores válidos.

"Tampouco as considera terroristas como nenhum país da América Latina, nem nenhum governo (colombiano) antes de Uribe", disse.

Para o presidente equatoriano, se a guerrilha cumprir as condições como o fim dos seqüestros e atos terroristas, a libertação incondicional de todos os reféns e o respeito aos códigos de guerra e aos tratados de Genebra "poderíamos considerar as Farc como beligerantes".

SP/fp

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG