Correa exige retirada de reality show de canal público no Equador

Quito, 29 ago (EFE).- O presidente equatoriano, Rafael Correa, exigiu hoje a retirada do reality show da controversa animadora peruana Laura Bozzo do canal público TC-Televisión.

EFE |

Correa desafiou o diretor da empresa, Carlos Coello, e pediu que não apresente mais o programa.

Logo depois, Coello anunciou que o canal decidiu tirar o programa de Laura do ar.

"Não podemos ser tão inconsequentes. Então, agora mesmo, tire essa porcaria do ar", pediu Correa, em seu habitual relatório de sábado, no qual qualificou o programa como uma "imoralidade".

O líder disse que esse tipo de programa poderia ser apresentado na televisão privada e não em um canal estatal.

Segundo Correa, os diretores do "TC-Televisión" tinham explicado que a contratação do programa de Laura tentava subir o nível de audiência do canal, justificativa que não foi aceita pelo presidente equatoriano.

"O argumento que me deram é que esse tipo de programa sobe a audiência. Baixemos a audiência. É melhor educarmos nossa gente. Não podemos cair na prática desta imprensa imoral e corrupta, que fazem da comunicação um negócio", acrescentou o governante. EFE fa/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG