Correa e Kirchner prestam homenagem às vítimas de incêndio em Quito

Os presidentes de Equador, Rafael Correa, e Argentina, Cristina Kirchner, homenagearam nesta segunda-feira as 14 vítimas do incêndio de uma discoteca em Quito e lembraram a tragédia semelhante que abalou Buenos Aires em 2004.

AFP |

"A lembrança de uma dor amargamente igual na Argentina, nos comove ainda mais", disse Correa, citando o incêndio na discoteca República de Cromagnon, em Buenos Aires. "Que nunca volte a acontecer, em parte alguma!"

Na recente tragédia em Quito, 14 jovens morreram e cerca de 45 ficaram feridos - 15 com graves queimaduras - no incêndio ocorrido durante um show de rock.

O incêndio foi provocado por um músico, que acendeu fogos de artifício durante o show, em meio a discoteca lotava por cerca de 300 pessoas, a maioria jovens.

Correa se disse "consternado" e destacou que o show não tinha a devida autorização, e que as portas de emergência da discoteca estavam fechadas com cadeados.

O local tinha permissão para funcionar como discoteca, mas não para realizar espetáculos ou shows ao vivo. O show não tinha sequer autorização do escritório de espectáculos públicos, segundo o prefeito de Quito, Paco Moncayo.

"Este governo cidadão está vigilante e não voltará a ocorrer", garantiu Correa, prometendo punir os culpados.

O incêndio na discoteca de Buenos Aires ocorreu em 2004, também durante um show de rock, e deixou 194 mortos e 700 feridos, quase todos jovens.

vel/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG