Correa diz que organizações dos EUA apoiam conspiração no Equador

Quito - O presidente equatoriano, Rafael Correa, afirmou que tem relatórios sobre o suposto apoio de poderosas organizações de extrema direita dos Estados Unidos a supostas conspirações para desestabilizar seu Governo.

EFE |

"Há conspirações em andamento", ressaltou Correa no habitual programa de rádio e televisão dos sábados.

O chefe do Estado, que já advertiu que nas supostas conspirações poderiam estar envolvidos certos membros das Forças Armadas de seu país com relações com grupos de oposição, assinalou que a confabulação também poderia expressar-se nas manifestações anunciadas para janeiro por diversas organizações sociais.

Embora tenha dito que não se referiu à Confederação das Nacionalidades Indígenas (Conaie), que anunciou protestos para janeiro, revelou que as tentativas de desestabilização poderiam provir de outros grupos, como também do movimento de camponeses.

Para ele, "essa é a nova metodologia para desestabilizar os Governos progressistas que não querem seguir com a campainha no pescoço, obedecendo às ordens estrangeiras".

"De onde sai?" o financiamento para essas mobilizações, questionou Correa.

Leia mais sobre: Equador

    Leia tudo sobre: equadoreuarafael correa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG