Correa diz que integração da América Latina é irreversível

Manta (Equador) - O presidente equatoriano, Rafael Correa, afirmou que o processo de integração na América Latina é irreversível, apesar da crise diplomática entre Equador e Colômbia.

EFE |

"Certamente a ruptura das relações entre Quito e Bogotá é uma grande rachadura nesse processo integracionista", disse Correa durante uma entrevista coletiva conjunta com seu colega venezuelano, Hugo Chávez, no Equador.

Os dois governantes não quiseram falar muito sobre a crise entre Equador e Colômbia e preferiram comentar sobre as possibilidades de integração da América Latina.

Chávez e Correa afirmaram que nunca na história da América Latina houve um "ambiente tão bom para a integração".

"Os povos da América Latina despertaram e expressaram com força essa vocação integracionista, incluindo o povo colombiano, com o qual Equador não tem nenhum problema", afirmou Correa.

"Apesar das dificuldades entre os dois países, acreditamos que existe um ambiente extraordinário para essa integração, que será um fenômeno regional irreversível e cuja concretização é só uma questão de tempo", ressaltou Correa.

Chávez assegurou que "atualmente, as dificuldades de integração acontecem na Europa", porque o crescimento dos países desse continente foi de "quase zero" no primeiro trimestre do ano, com poucos sinais de recuperação para o futuro.

"A Europa está sofrendo muito com a crise econômica e financeira dos Estados Unidos", acrescentou Chávez, ao opinar que o continente atravessa também uma "crise moral".

O governante venezuelano disse ainda que a América do Sul é o único local onde pode ocorrer uma "esperança de redenção".

"Se há algum lugar deste planeta em que pode haver uma esperança de redenção é aqui, na América do Sul (...) a América Latina despertou: agora é o momento da integração", reiterou.

    Leia tudo sobre: américa latina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG