precipitado e errou ao chamar seu embaixador em Quito - Mundo - iG" /

Correa diz que Brasil foi precipitado e errou ao chamar seu embaixador em Quito

O presidente do Equador, Rafael Correa, afirmou neste sábado que o Brasil foi precipitado e errou ao chamar para consultas seu embaixador em Quito após a decisão equatoriana de questionar o pagamento de um empréstimo do BNDES.

AFP |

"O Brasil se precipitou e cometeu um erro" ao chamar o embaixador Antonino Marques Porto para consultas em novembro, depois da decisão do Equador de recorrer à arbitragem internacional sobre o empréstimo de 243 milhões de dólares concedido pelo BNDES para a construção da hidrelétrica de San Francisco, entregue à construtora brasileira Odebrecht.

"Nós não temos qualquer problema de relações com o Brasil, trata-se de uma questão comercial-financeira, e não de um problema diplomático", disse Correa em seu programa semanal.

"Não há nada a reprovar na decisão do Equador" nesta questão, afirmou Correa sobre sua decisão de recorrer à Câmara de Comércio Internacional (CCI) de Paris para impugnar a dívida com o Banco estatal brasileiro.

Segundo o Equador, o dinheiro do BNDES foi entregue diretamente a Odebrecht, expulsa do país devido as diversas falhas que a usina de San Francisco apresentou apenas um ano após sua entrega.

"Os braços e as portas (do Equador) estão abertos para quando desejarem devolver o embaixador (...) Sempre será bem-vindo nosso querido amigo Antonino Marques".

"Queremos muitíssimo o Brasil, o governo brasileiro. O presidente Lula para mim é um exemplo de vida (...), mas o Equador não vai pedir permissão a ninguém para exercer sua soberania e defender seu direito".

Luiz Inácio Lula da Silva e Correa se encontraram esta semana no Brasil, por ocasião da Cúpula da América Latina e do Caribe, e o líder equatoriano pediu ao presidente brasileiro o retorno de Marques Porto a Quito, para normalizar as "fraternas relações bilaterais".

Segundo a imprensa, Lula disse a Correa que é preciso deixar o caso 'esfriar', passar as festas de final de ano, antes de qualquer decisão.

SP/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG