O presidente do Equador, Rafael Correa, desafiou neste sábado seu colega colombiano Alvaro Uribe a se submeter a detectores de mentiras para esclarecer se algum deles tem vínculos com as Farc.

"Convido ele a aceitar que nos coloquem frente a nossos povos com detectores de mentiras para que nos perguntem se temos algo a ver com as Farc, com os paramilitares e com os narcotraficantes para ver quem diz a verdade e quem mente", declarou Correa ao divulgar seu relatório semanal de atividades.

Correa negou ter vínculos com as Farc após a divulgação de um vídeo da guerrilha apreendido pela Colômbia, no qual um dos chefes rebeldes disse que o grupo ajudou a financiar sua campanha eleitoral de 2006.

"Em relação a esta nova mentira das Farc, já revisaremos o vídeo, se há montagem ou não", disse o mandatário ao concluir seu pronunciamento, acrescentando: "Que digam a quem deram supostamente o financiamento".

Anteriormente, Correa pediu a uma comissão civil que investigue se sua campanha foi financiada pelas Farc tal como parecia afirmar o líder insurgente Jorge Briceño no vídeo apreendido pela Polícia em Bogotá, e cuja autenticidade foi confirmada na sexta-feira pela Procuradoria da Colômbia.

SP/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.