Quito, 13 dez (EFE).- O presidente do Equador, Rafael Correa, advertiu hoje que pode desfazer seu próprio movimento político, Aliança País, se persistem os atritos internas por poder.

Correa aproveitou seu relatório semanal de trabalhos para realizar uma chamada "clara e contundente" aos integrantes da Aliança País para que trabalhem em conjunto e pelos interesses nacionais, não particulares.

"Noto com tristeza que começam disputas por cargos", disse ao se referir às recentes situações no interior do movimento que se prepara para entrar nas primárias visando as eleições gerais do próximo ano.

Os equatorianos irão às urnas em 26 de abril para escolher presidente, vice-presidente, integrantes da Assembléia Nacional e outras autoridades.

Correa pediu a seu vice-presidente, Lenín Moreno, para integrar novamente a chapa à Presidência e Vice-Presidência, respectivamente.

EFE sm/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.