Rio de Janeiro, 7 fev (EFE).- Os corpos de seis dos 24 ocupantes do avião que caiu hoje no rio Manacapuru, no Amazonas, foram resgatados por mergulhadores do corpo de bombeiros, informaram fontes oficiais.

Um porta-voz do corpo de bombeiros do estado de Amazonas disse que além dos seis cadáveres, também foram resgatadas com vida quatro pessoas que viajavam no avião Bandeirante prefixo PT-SEA da Manaus Táxi Aéreo, que cobria a rota entre a localidade de Coari e Manaus.

O número de pessoas que estavam a bordo ainda é incerto, pois as autoridades falam de 18 passageiros e dois tripulantes, enquanto porta-vozes da empresa disseram que podem ser 24 ou inclusive 26 os ocupantes do aparelho, já que alguns passageiros levavam crianças no colo.

No entanto, representantes da empresa em Coari, município a 363 quilômetros de Manaus, disseram à imprensa local que é possível que algumas pessoas registradas na passagem não tenham embarcado no turboélice.

A aeronave fazia um voo fretado e caiu nas águas do rio Manacapuru, afluente do Amazonas, devido ao mau tempo na região.

Pouco antes do acidente, o piloto entrou em contato com a torre de controle de Manaus para informar que ia retornar para Coari, localidade da qual tinha partido uma hora antes, devido às más condições meteorológicas.

Minutos depois dessa comunicação, a torre de controle perdeu contato com a aeronave, cujo piloto aparentemente tentou fazer uma aterrissagem de emergência em uma pista abandonada da aldeia de Santo Antônio, pertencente ao município de Manacapuru, a 80 quilômetros de Manaus.

O aparelho caiu no leito do rio, de onde os primeiros socorristas a chegar recuperaram com vida Ana Lúcia Reis, de 43 anos; Brenda Dias Moraes, de 21; Eric Evangelista da Costa, de 23, e Ian da Costa Liberal, de 9 anos.

Todos os sobreviventes viajavam na parte de trás da aeronave, segundo informaram as forças de segurança. Os médicos que os atenderam dizem que eles estão fora de perigo.

Uma das sobreviventes explicou às autoridades que um dos motores falhou em pleno voo, por isso que o piloto tentou fazer uma aterrissagem de emergência no aeroporto de Manacapuru, caindo a 500 metros da cabeceira da pista.

O Corpo de Bombeiros está realizando buscas no lugar do acidente com duas equipes que somam 40 homens.

A Aeronáutica anunciou que iniciará uma investigação para estabelecer as causas do acidente. EFE joc/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.