Corpo de pianista brasileira sumida em 1997 é encontrado na Argentina

Cadáver estava enterrado em piso de um apartamento em Buenos Aires. Ela teria sido morta pelo marido argentino, morto em 2000

AFP |

O corpo de uma pianista brasileira desaparecida em 1997 na Argentina e que era procurada pela Interpol foi encontrado, na sexta-feira (13), enterrado no piso de um apartamento na capital argentina, por pedreiros que trabalhavam no local. A descoberta do cadáver ocorreu em um apartamento no qual a brasileira viveu com seu marido em um edifício no centro de Buenos Aires, a meia quadra do Obelisco, quando um grupo de pessoas trabalhava no local.

Leia também: Advogada brasileira é presa por gerenciar bordel na Irlanda do Norte

Os pedreiros estavam tirando o piso de um dos quartos quando encontraram um volume envolto em um lençol e chamaram imediatamente a polícia. Os agentes foram ao local e ao revisar o volume descobriram que se tratava do corpo de uma mulher. Do lado dela foi encontrada uma carteira com seus documentos, segundo a fonte.

Os investigadores suspeitam que a mulher teria sido assassinada por seu marido, um cidadão argentino que morreu em 2000. A polícia, que não informou o nome dos envolvidos, espera agora o resultado da autópsia para saber as razões da morte.

Quando a mulher desapareceu, em meados de 1997, seu marido foi interrogado e disse que o casal tinha tido problemas e que a mulher havia retornado ao Brasil. No entanto, ela nunca foi encontrada no Brasil e sua família denunciou o caso à polícia, o que permitiu que a Interpol abrisse uma busca pela desaparecida.

    Leia tudo sobre: corpo de pianistaargentinabuenos aires

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG