Corpo de modelo é identificado pelo implante de silicone

Policiais americanos que investigavam o assassinato de uma modelo conseguiram identificá-la pelo número do implante de silicone que ela tinha nos seios.

BBC Brasil |

O corpo de Jasmine Fiore, de 28 anos, foi encontrado mutilado em uma mala dentro de uma lata de lixo há uma semana, em Los Angeles. Mas os detetives não puderam identificá-lo a partir da arcada dentária e das impressões digitais porque os dentes e dedos da modelo haviam sido arrancados.

Marido é suspeito

O marido de Jasmine, Ryan Alexander Jenkins, de 32 anos, está sendo acusado pelo assassinato. Ele chegou a dar queixa do sumiço da mulher, mas depois desapareceu.

Jenkins participava do reality show Megan Wants a Millionaire, mas o programa foi interrompido depois que ele foi apontado como suspeito.

A polícia acredita que Jenkins tenha fugido para o Canadá, sua terra natal, e está oferecendo US$ 25 mil de recompensa para quem tiver informações sobre seu paradeiro.

Há poucos dias, os investigadores encontraram seu barco a 1,5 mil quilômetros de Los Angeles, em Point Roberts, perto da fronteira com o Canadá.

Mas, segundo o correspondente da BBC em Vancouver Ian Gunn, será difícil para Jenkins se esconder no país, pois sua foto já foi divulgada nos jornais e TVs do Canadá.

Ainda segundo Gunn, passageiros que estavam em um voo doméstico recentemente afirmaram tê-lo visto no avião, mas depois a polícia concluiu que o passageiro não era ele.

Leia mais sobre assassinato

    Leia tudo sobre: assassinatomodelosilicone

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG