Corpo de Miriam Makeba será repatriado à África do Sul

Johanesburgo, 11 nov (EFE).- O corpo da cantora Miriam Makeba será repatriado da Itália à África do Sul, onde acontecerá um funeral e a cremação, informou hoje o Ministério de Assuntos Exteriores sul-africano.

EFE |

A decisão de repatriar o corpo de Makeba - conhecida como "Mama África" - foi tomada na segunda-feira pela família, que contará com a ajuda do ministério para tramitar a operação, para a qual não foi informada uma data precisa.

O embaixador da África do Sul na Itália, Lenin Shope, ajudará a família a obter os certificados e permissões de saída para poder realizar a repatriação, sem infomações também de como serão as honras fúnebres na África do Sul.

Ontem, a ministra de Assuntos Exteriores da África do Sul, Dlamini Zuma, foi quem informou oficialmente aos sul-africanos sobre a morte da artista.

"Miriam Makeba, uma das grandes cantoras de nosso tempo, deixou de cantar", informou ontem a ministra.

Nelson Mandela, o primeiro presidente negro da África do Sul, líder da luta contra o "apartheid" e Prêmio Nobel da Paz, disse, após saber da morte da cantora, que ela "foi a primeira-dama sul-africana da música e ostentou com insolente merecimento o título de 'Mama África', pois foi uma mãe para nossa luta e nossa jovem nação".

"Foi muito próprio dela que seus últimos momentos tenham sido sobre o palco, enriquecendo os corações e vidas de outros, e, novamente, em apoio a uma boa causa", acrescentou Mandela.

Miriam Makeba morreu ontem, aos 76 anos, na localidade de Castel Volturno, no sul da Itália, por causa de uma parada cardíaca após um show contra o racismo e a máfia. EFE cho/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG