Corpo de cubana vítima do voo da Ethiopian é encontrado

Beirute, 25 jan (EFE).- O corpo da cubana Marla Sánchez, uma das 90 vítimas do acidente aéreo registrado hoje no Líbano, já foi resgatado e levado a um hospital, informaram à Agência Efe fontes militares.

EFE |

A informação foi concedida em Beirute por um oficial das Forças Armadas libanesas que participa dos trabalhos de resgate.

Sánchez, esposa do embaixador da França em Beirute, Denis Pietton, fazia parte dos anos 90 passageiros e tripulantes do avião da Ethiopian Airlines que caiu hoje pouco após decolar do aeroporto de Beirute.

Fontes da embaixada da França em Beirute tinham confirmado previamente à Agência Efe que Marla Sánchez viajava no avião com destino a Adis-Abeba (Etiópia) para uma visita particular.

A maioria das pessoas que estavam a bordo da aeronave eram libanesas e etíopes. Até as primeiras horas desta tarde tinham sido resgatados cerca de 30 corpos, que foram transferidos a hospitais próximos para identificação.

A fonte militar consultada pela Agência Efe em Beirute, que não quis se identificar, disse que mergulhadores participam das equipes de busca.

As autoridades libanesas confiam em poder encontrar algum sobrevivente, embora a imprensa local de comunicação apontam que existem poucas possibilidades, entre outras razões porque o avião caiu em chamas no mar.

As causas cogitadas do acidente são o temporal que havia no momento da queda e a possibilidade de que um raio tenha atingido o Boeing 737-800.

O presidente do Líbano, Michel Suleiman, descartou na primeira hora de hoje que se possa tratar de um atentado. EFE ks-ag/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG