O coronel da reserva Alberto Barda (80 anos) foi condenado nesta quarte-feira à prisão perpétua por crimes cometidos num centro clandestino de detenção durante a ditadura na Argentina. A leitura da sentença foi feita há pouco e transmitida ao vivo pela televisão local.

jos/rpl/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.