Coronéis da ONU e da Coreia do Norte se reúnem pela 3ª vez em 15 dias

Reunião quer discutir as circunstâncias do afundamento da embarcação sul-coreana "Cheonan"

EFE |

Representantes militares do Comando da ONU e da Coreia do Norte se reuniram nesta sexta-feira na zona desmilitarizada de Panmunjom pela terceira vez em 15 dias para discutir as circunstâncias do afundamento da embarcação sul-coreana "Cheonan".

Como nos dois anteriores, o encontro desta sexta, em nível de coronéis, serve para preparar o terreno para uma reunião de generais das duas partes que analisarão o caso.

O navio afundou no último dia 26 de março após uma explosão perto da fronteira com a Coreia do Norte no Mar Amarelo (Mar Ocidental), em fato no qual morreram 46 marinheiros sul-coreanos.

Na reunião na semana passada, o Comando da ONU, liderado pelos Estados Unidos, explicou o resultado da investigação internacional convocada pela Coreia do Sul que concluiu que o "Cheonan" afundou após ser atingido por um torpedo norte-coreano, algo que Pyongyang nega.

Nesse mesmo encontro, o Comando do ONU propôs a convocação de um grupo conjunto de avaliação para determinar se o afundamento representou uma violação do armistício entre as duas Coreias.

O Conselho de Segurança da ONU condenou o ataque, embora sem culpar diretamente a Coreia do Norte. As duas Coreias estão em situação de guerra técnica depois que o conflito entre elas entre 1950 e 1953 terminou com um armistício em vez de um tratado de paz.

O Comando da ONU e a Coreia do Norte realizam regularmente desde 1998 encontros de generais por mútuo acordo para diminuir a tensão na península coreana.

    Leia tudo sobre: Coreia do NortereuniãoONU

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG