Coreias encerram reunião para reformar complexo de Kaesong

Seul, 20 jan (EFE).- As duas Coreias encerraram hoje um encontro de dois dias sobre o futuro do complexo industrial de Kaesong, na Coreia do Norte, informou a agência sul-coreana Yonhap.

EFE |

Ambos os países conversaram por algumas horas em Kaesong para tentar estabelecer uma agenda de trabalho e reativar o parque empresarial.

Segundo a porta-voz do Ministério da Unificação sul-coreano, Lee Jong-joo, estas últimas reuniões transcorreram em um "ambiente sério e prático", concentrado nos problemas atuais que o complexo industrial de Kaesong enfrenta.

O ministro comentou ainda que representantes dos dois países tiveram uma ampla discussão sobre as propostas feitas pelas partes para que o complexo, onde empresas sul-coreanas usam mão-de-obra do vizinho, seja mais produtivo.

Havia a especulação de que a agenda deste encontro estaria influenciada por assuntos políticos e exigências de parte do país comunista, que ameaçou na última sexta realizar uma "guerra santa" à Coreia do Sul em resposta a supostos planos de invasão de Seul e Washington.

Em dezembro, representantes dos dois países viajaram a China e Vietnã para estudar um novo modelo de desenvolvimento para o complexo.

Segundo a imprensa sul-coreana, a delegação pediu ao vizinho do Norte mais garantias de segurança para seus cidadãos e a agilização da comunicação e passagem de seu pessoal e mercadorias pelas fronteiras.

Por sua vez, a Coreia do Norte exigiu um aumento do salário de seus funcionários, atualmente de US$ 70, assim como a construção de residências para eles morarem.

No complexo de Kaesong, aberto em 2005, operam mais de uma centena de empresas sul-coreanas que empregam cerca de 40 mil norte-coreanos na produção de artigos como roupas e utensílios de cozinha. EFE ce/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG