Seul, 11 jun (EFE).- As duas Coreias concluíram nesta quinta-feira um encontro de 50 minutos para discutir o complexo industrial de Kaesong, mas não informaram os detalhes da conversa bilateral ou se houve qualquer acordo, informou a agência Yonhap.

Representantes dos dois países iniciaram a reunião às 10h40 locais (22h40 de quarta-feira em Brasília) no complexo industrial de Kaesong, situado a cerca de 60 quilômetros de Seul.

Ainda não se sabe se as conversas serão retomadas na tarde (local) de hoje.

Para Seul, representado pelo diretor-geral do escritório de Kaesong, Kim Young-tak, o principal objetivo desta reunião foi tentar libertar o trabalhador sul-coreano da empresa Hyundai Asan, detido em 30 de março por criticar o regime comunista e incitar uma funcionária a desertar.

Além disso, segundo o Ministério da Unificação sul-coreano, os dois lados conversaram sobre o funcionamento estável do complexo industrial.

Pyongyang quer discutir o sistema especial de benefícios aplicado à Coreia do Sul, incluindo o uso do solo, os impostos e salários nesse complexo.

Segundo a "Yonhap", a reunião começou com 40 minutos de atraso devido a um problema de trâmite na chegada de representantes sul-coreanos.

A delegação sul-coreana chegou na manhã (local) de hoje a este parque industrial, situado a poucos quilômetros da zona desmilitarizada que divide as duas Coreias.

Em maio, Pyongyang declarou nulo o contrato assinado com Seul sobre a utilização conjunta desse parque industrial situado em território norte-coreano, que acolhe 106 pequenas e médias empresas sul-coreanas, gerando emprego a 38.867 norte-coreanos. EFE ce/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.