Coreias concluem sem acordo diálogo bilateral em Kaesong

Seul, 19 jun (EFE).- As duas Coreias concluíram hoje sem nenhum acordo seu terceiro encontro para decidir o futuro do complexo industrial de Kaesong, e decidiram voltar a se reunir em 2 de julho, informou a agência sul-coreana Yonhap.

EFE |

Representantes das duas Coreias se encontraram nesta sexta-feira no parque industrial conjunto situado no país comunista para tentar acercar suas respectivas posturas sobre o funcionamento de Kaesong.

O parque industrial de Kaesong, a 60 quilômetros de Seul e inaugurado em 2005, acolhe 106 pequenas e médias empresas sul-coreanas, gerando emprego a 38.867 norte-coreanos.

A reunião bilateral aconteceu depois de Pyongyang exigir em seu segundo encontro, realizado na semana passada, aumentar de US$ 70 para US$ 300 o salário mensal de seus trabalhadores no parque industrial.

Além disso, Pyongyang reivindicou um aumento de até US$ 500 milhões no aluguel do complexo que recebe aproximadamente 100 empresas sul-coreanas, apesar de Seul já ter pagado US$ 16 milhões para seu uso durante os próximos 50 anos.

Segundo o porta-voz do Ministério da Unificação sul-coreano, Chun Hae-sung, não foi possível chegar a qualquer acordo entre os dois países, que decidiram voltar a se reunir em 2 de julho para continuar discutindo o tema.

O porta-voz disse que Pyongyang manifestou hoje sua disposição de acabar com a limitação à circulação de pessoal e mercadorias sul-coreanas no parque industrial, imposta no dia 1º de dezembro do ano passado, para melhorar as atividades econômicas em Kaesong.

No entanto, a Coreia do Norte se negou a fornecer informação sobre um trabalhador sul-coreano da empresa Hyundai Asan detido desde 30 de março por criticar o regime comunista e incitar uma funcionária desse país a desertar.

O Governo de Seul considera este assunto como prioritário no diálogo com a Coreia do Norte. EFE ce/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG