A Coreia do Sul confirmou nesta segunda-feira seu 22º registro de gripe suína, após a multiplicação dos casos de vírus A (H1N1) no final de semana, revelou o ministério da Saúde.

O último caso envolve um professor americano, de 24 anos, que vive no mesmo prédio de uma professora americana já diagnosticada com a gripe suína.

O jovem está de quarentena em um hospital desde o domingo.

Na véspera, as autoridades confirmaram a presença do vírus A (H1N1) em três crianças procedentes dos Estados Unidos e em oito estrangeiros que mantiveram contato com a professora americana.

O número de casos de gripe suína segue aumentando no mundo e segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), já há 12 mil afetados, com 86 óbitos.

jkw/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.