Coreia do Norte volta a processar combustível nuclear

A Coreia do Norte voltou a processar combustível nuclear para produzir mais plutônio com fins militares, informa a imprensa sul-coreana.

AFP |

O jornal Chosun Ilbo afirma que testemunhas viram a saída de vapor recentemente de uma área de Yongbyon, ao norte de Pyongyang, um sinal de que foram reativadas as instalações que produzem plutônio, que pode ser utilizado na fabricação de bombas nucleares.

"Os satélites espiões americanos detectaram vários sinais, como o vapor de água, que mostram que as instalações de tratamento, que estavam paralisadas, foram reativadas", informa o jornal.

A Coreia do Norte anunciou em 14 de abril a retirada das negociações a seis (Rússia, Coreia do Norte e Coreia do Sul, Estados Unidos, Japão e China), o fim da cooperação com a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) e a reativação das instalações nucleares, depois que o país foi condenado no Conselho de Segurança da ONU pelo lançamento de um foguete no dia 5 de abril.

Pyongyang havia se comprometido em fevereiro de 2007 a fechar as instalações de Yongbyon que produzem plutônio, material que pode ser utilizado na fabricação da bomba nuclear.

O Chosun Ilbo destaca que se Coreia do Norte processar 8.000 barras de combustível de Yongbyon pode obter entre seis e oito quilos de plutônio, o suficiente para fabricar uma bomba nuclear.

jkw/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG