Coreia do Norte realiza disparos de artilharia em zona de exclusão

Seul - - A Coreia do Norte realizou hoje disparos de artilharia na zona de exclusão para a navegação que estabeleceu ontem, e que adentra 4 quilômetros na zona marítima sul-coreana, segundo a agência Yonhap.

EFE |

A Coreia do Sul respondeu aos disparos, embora não o tenha feito de forma direta, segundo a "Yonhap", que cita fontes oficiais de Seul.

A mesma fonte afirmou que as duas partes dispararam para o ar, por isso não houve feridos ou danos materiais, e também não houve violação da fronteira marítima por parte da Coreia do Norte.

Pyongyang proibiu passagem de navios quatro quilômetros a sul da controversa fronteira marítima Linha do Limite do Norte (NLL, na sigla em inglês) no Mar Ocidental, criada no final da Guerra da Coreia (1950-1953).

Segundo fontes militares sul-coreanas citadas pela "Yonhap", a Coreia do Norte realizou por volta das 9h05 locais (22h05 de Brasília) vários disparos em direção à fronteira marítima, nas águas do Mar Ocidental onde Pyongyang tinha declarado na terça-feira a proibição da passagem de navios.

Os disparos de artilharia aconteceram a norte da fronteira marítima, embora a zona de exclusão fixada pela Coreia do Norte adentre em águas sul-coreanas reivindicadas por Pyongyang.

A Coreia do Sul convocou uma reunião urgente de segurança nacional, que terá participação do ministro da Defesa, Kim Tae-young, e do de Unificação, Hyun In-taek, entre outras autoridades.

A Coreia do Norte declarou proibição da passagem de navios em uma zona do Mar Ocidental (Mar Amarelo) até o dia 29 de março.

Por esse motivo, a Coreia do Sul intensificou sua vigilância, prevendo um possível lançamento de mísseis de curto alcance por parte do regime comunista norte-coreano.

A fronteira marítima NLL foi estabelecida no final da Guerra da Coreia (1950-1953), pelas tropas da ONU lideradas pelos EUA.

Leia mais sobre: Coreia do Sul - Coreia do Norte

    Leia tudo sobre: coreiacoréia do nortecoréia do sul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG