Coreia do Norte quer compensação por ocupação japonesa

Pyongyang exige ainda um pedido de desculpas do Japão por "horríveis crimes cometidos" entre 1910 e 1945

EFE |

Seul - A Coreia do Norte pediu ao Japão que se desculpe e ofereça compensações pelas vítimas da ocupação japonesa da Península da Coreia entre 1910 e 1945, segundo a agência sul-coreana "Yonhap". O porta-voz de Assuntos Exteriores norte-coreano disse em comunicado que o Japão deve "oferecer desculpas imediatas e reparar os horríveis crimes cometidos contra o povo coreano após usurpar sua soberania nacional com tratados sem validade".

Esse comunicado afirma que mais de um milhão de coreanos foram assassinados durante a ocupação, enquanto 8,4 milhões de pessoas foram obrigadas a realizar trabalhos forçados e 200 mil mulheres foram tratadas como escravas sexuais. A agência norte-coreana "KCNA" qualificou a anexação da Coreia, quando o Japão ocupou oficialmente a Península em 29 de agosto de 1910, como "um ato de terrorismo cometido pelas autoridades japonesas contra um Estado soberano pelo uso do poder militar".

Na última semana, o primeiro-ministro do Japão, Naoto Kan, pediu "desculpas de coração" à Coreia do Sul pelo sofrimento causado durante o mandato colonial japonês sobre a Península da Coreia, mas não mencionou a Coreia do Norte. Kan admitiu que a anexação aconteceu contra a vontade do povo coreano, mas não chegou a qualificá-la de ilegal, como exigem diferentes setores coreanos.

Em sua reação, o presidente sul-coreano, Lee Myung-bak, disse que a declaração de Kan era "um passo para frente" em relação às desculpas de primeiros-ministros japoneses anteriores, que nunca mencionaram diretamente a ocupação.

No entanto, parlamentares sul-coreanos da oposição fizeram quinta-feira um pedido a Kan para que, após as desculpas, o Japão tome medidas e compense as vítimas de maneira individual. Além disso, exigiram o início de conversas para resolver o assunto das escravas sexuais utilizadas pelo Exército imperial japonês durante os anos de ocupação.

Em 1965, o Japão chegou a um acordo com a Coreia do Sul para compensar economicamente seu vizinho pela ocupação e formalizar relações diplomáticas. O Governo de Seul recebeu US$ 800 milhões em doações e empréstimos, mas Pyongyang jamais fechou um acordo de características semelhantes.

    Leia tudo sobre: iGcoreia do sulcoreia do nortejapãoocupação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG