Seul - A Coreia do Norte qualificou como um êxito o lançamento de um satélite de comunicações que, de acordo com informações oficiais, entrou em órbita, segundo a agência estatal norte-coreana KCNA.

O regime comunista de Pyongyang disse que o foguete Unha-2 foi capaz de pôr em órbita o satélite Kwangmyongsong-2, como parte do desenvolvimento de seu programa espacial.

Confirmação

O governo japonês anunciou que Pyongyang lançou o foguete às 11h30 (23h30h de Brasília de sábado), segundo informou a agência local "Kyodo".

A notícia foi confirmada minutos depois por um porta-voz do governo da Coreia do Sul à agência local de notícias "Yonhap".

O Ministério da Defesa japonês anunciou que o foguete de longo alcance passou acima e deixou para trás o Japão sem que tenha sido necessário interceptá-lo, segundo a "Kyodo".

As fontes governamentais acham que a primeira fase do foguete caiu no Mar do Japão (Mar do Leste), cerca de 280 quilômetros a oeste do litoral japonês, e se prevê que a segunda caia cerca de 1.280 quilômetros do litoral, do outro lado do país.

Resposta firme

O governo de Seul manifestou sua decepção pelo lançamento do foguete norte-coreano e disse que responderá "firmemente perante a provocação", segundo o porta-voz presidencial, Lee Dong-kwan.

Reunião de emergência

O Japão solicitou a convocação de uma reunião de emergência do Conselho de Segurança das Nações Unidas após o lançamento do foguete, informou a agência japonesa "Kyodo".

O porta-voz do Governo japonês, Takeo Kawamura, denunciou que o lançamento viola as resoluções da ONU, assegurou que responderá com um "forte protesto" e disse que colaborará com os países mais afetados por esta ação, sem especificar de quais se trata.

Leia mais sobre: Coreia do Norte

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.