Coreia do Norte pode ter reativado em abril reator nuclear de Yongbyon

Seul, 27 mai (EFE).- A Coreia do Norte poderia ter reativado em meados de abril sua principal usina nuclear de Yongbyon com o objetivo de extrair plutônio, informou hoje a agência sul-coreana Yonhap, dois dias depois do segundo teste atômico norte-coreano.

EFE |

O regime comunista já anunciou em abril que reabriria Yongbyon, inativa desde 2007, em resposta à condenação do Conselho de Segurança da ONU por seu lançamento de um foguete de longo alcance em 5 de abril, considerado uma prova de seu programa de mísseis balísticos.

Segundo fontes diplomáticas consultadas hoje pela "Yonhap", foram detectados indícios que se voltou a processar combustível nuclear em Yongbyon, como movimentos na região onde se armazenam as barras das quais se extrai o plutônio e que pode-se ver vapores saindo da planta.

No dia 25 de abril a Coreia do Norte já anunciou que tinha começado a extrair plutônio do combustível nuclear que armazena nessa usina, a fim de impulsionar seu poder atômico perante as "forças hostis".

Yongbyon estava inativa desde 2007 quando os países-membros do diálogo nuclear - EUA, China, Japão, Rússia e as duas Coreias - chegaram a um acordo pelo qual o regime de Pyongyang se comprometeu a desmantelar a planta em troca de ajudas econômicas e incentivos políticos.

A notícia foi divulgada dois dias depois que a Coreia do Norte realizou seu segundo teste nuclear, após a realizada em outubro de 2006, e o lançamento de vários mísseis de curto alcance, o que gerou uma forte tensão na região. EFE ce/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG