WASHINGTON (Reuters) - O Secretário Assistente de Estado dos EUA, Chris Hill, disse na segunda-feira que a Coréia do Norte está perto de fazer uma declaração tardia de seu programa nuclear, mas recusou-se a prever quando isto poderia acontecer. Estamos chegando ao ponto em que a declaração será feita, disse Hill a jornalistas. Não posso dizer se em dias ou semanas, mas acho que estamos nos aproximando do ponto em que, possivelmente, chegaremos a esta declaração.

A declaração é parte de um acordo amplo multilateral em que a Coréia do Norte, que detonou um dispositivo nuclear em outubro de 2006, concordou em abandonar todos os seus programas nucleares em troca de incentivos econômicos e diplomáticos.

O acordo foi estabelecido entre as duas Coréias, China, Japão, Rússia e Estados Unidos.

Hill, que falou depois de conversar com autoridades sul-coreanas e japonesas, afirmou ter antecipado o andamento do processo para agilizá-lo, e que esperava visitar Pequim e Moscou para consultar autoridades chinesas e russas.

'Esperamos, de certa forma, agilizar o processo nas próximas semanas', ele disse a jornalistas ao lado do sul-coreano Kim Sook e do japonês Akitaka Saiki, que representam seus países no acordo.

(Reportagem de Arshad Mohammed)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.