Coreia do Norte enviará delegação para funeral de Estado de Kim Dae-Jung

Seul, 20 ago (EFE).- O funeral de Estado anunciado pelo Governo da Coreia do Sul para seu ex-presidente Kim Dae-jung, o segundo da história do país, foi marcado para o próximo domingo e terá a presença de uma delegação norte-coreana, informaram nesta quinta-feira as agências sul-coreanas Yonhap e KCNA.

EFE |

Os mais altos representantes da delegação serão Kim Ki-nam, secretário do comitê central do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte e Kim Yang-gon, encarregado das relações intercoreanas.

Ambos são colaboradores próximos ao líder norte-coreano, Kim Jong-il.

O líder do país comunista enviou ontem suas condolências à família de Kim Dae-jung, com quem se reuniu em 2000 em uma histórica cúpula em Pyongyang.

O funeral de Estado foi decidido durante uma reunião extraordinária do Conselho de Ministros sul-coreano. As homenagens ocorrerão em frente ao Parlamento do país em 23 de agosto, a partir das 14h locais (2h de Brasília).

A decisão se deve à contribuição de Kim Dae-jung, que morreu na terça-feira passada aos 85 anos, à democracia e à paz entre as duas Coreias.

O outro sul-coreano que recebeu honras de Estado foi Park Chung-hee, militar que governou o país desde 1961 até seu assassinato em 1979.

O funeral é o ponto inicial de nove dias de luto oficial. Todos os prédios oficiais colocarão suas bandeiras a meio mastro.

O sucessor de Kim, Roh Moo-hyun, presidente sul-coreano entre 2003 e 2008, se suicidou em maio e, em sua honra, foi celebrado um funeral "do povo", que reuniu milhares de pessoas em um grande ato de expressão de luto.

Roh continuou a política de reconciliação entre as duas Coreias iniciada por Kim Dae-jung, que foi presidente da Coreia do Sul entre 1998 e 2003. Ele recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 2000 por sua luta pela paz na Península Coreana. EFE co-jmr/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG