Coréia do Norte diz que quer explorar espaço com fins pacíficos

Seul, 7 nov (EFE).- A Coréia do Norte manifestou hoje interesse em se juntar à corrida espacial com fins pacíficos, da qual já participam países emergentes como a Índia e China, segundo afirmou o jornal oficial Rodong Sinmun.

EFE |

Segundo ele, o país vem exercendo seu "direito justo" de investigar e desenvolver tecnologia espacial com fins pacíficos e no futuro "continuará avançando" rumo a essa meta.

O jornal referiu-se aos satélites lançados ao espaço por países em desenvolvimento, como China e a Índia, e assinalou que a corrida espacial é agora uma tendência global, embora anteriormente fosse um monopólio dos países desenvolvidos.

"O interesse internacional no espaço como fonte comum de riqueza para a humanidade aumenta a cada dia e muitos países se esforçam no uso e expansão pacíficos de suas pesquisas espaciais", ressaltou o diário.

A Coréia do Norte disparou sobre o Japão, em 1998, um míssil de longo alcance, chamado Taepodong-1.

O regime comunista afirmou que o míssil transportava o primeiro satélite norte-coreano, chamado Kwangmyongsong, e que o satélite entrou em órbita cinco minutos após haver disparado a bomba.

Analistas americanos consideraram que o lançamento do satélite da Coréia do Norte fracassou rapidamente. EFE ce/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG