Por Martin Petty and Jack Kim PHUKET, Tailânida (Reuters) - A Coreia do Norte não tem amigos que a protejam das exigências da comunidade internacional de que abandone suas atividades nucleares, disse nesta quinta-feira a secretária norte-americana de Estado, Hillary Clinton.

Hillary afirmou que muitos países expressaram a uma delegação norte-coreana de segundo escalão, durante conversações regionais na Tailândia, sua preocupação com o comportamento recente "provocativo" da Coreia do Norte, que incluiu teste nuclear e de mísseis balísticos.

Falando a jornalistas, Hillary disse que as ambições nucleares da Coreia do Norte podem provocar uma corrida armamentista no norte da Ásia, uma das regiões mais dinâmicas no mundo, responsável por um sexto da economia global.

"Nossos parceiros na região compreendem que uma Coreia do Norte nuclear tem consequencias de longo alcance para a segurança futura do nordeste da Ásia... Isto não serve ao interesse de nenhum país", disse ela à margem do fórum regional da Associação das Nações do Sudeste Asiático (Asean), em Phuket, ilha turística tailandesa.

"A Coreia do Norte não tem para onde ir. Não lhe restaram amigos que possam protegê-la dos esforços da comunidade internacional para que se desnuclearize."

Hillary disse que a delegação norte-coreana não deu nenhuma indicação de que o país esteja interessado em pôr fim ao programa nuclear, que foi tema destacado nas conversações do fórum nesta quinta-feira.

A Coreia do Norte irritou-se ao ser descrita por Hillary, esta semana, como uma criança mal-comportada e respondeu na mesma moeda nesta quinta-feira chamando-a de vulgar e pouco inteligente. Segundo a agência de notícias norte-coreana, um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores disse que os comentários dela "indicam que ela não é de modo algum inteligente".

"Às vezes ela parece ser uma estudante do primário e às vezes uma aposentada indo às compras", destacou a KCNA.

Ao discursar para os chanceleres e outras autoridades da Ásia e Europa presentes ao fórum, Hillary disse que os Estados Unidos vão atuar em todas as vias para persuadir a Coreia do Norte a eliminar seu programa nuclear e normalizar relações com o mundo.

"O fórum regional da Asean pode desempenhar papel importante para a realização dessa meta, continuando a agir vigorosamente na implementação da Resolução 1874", declarou ela, referindo-se às sanções adotadas pelo Conselho de Segurança da ONU depois do teste nuclear norte-coreano de 25 de maio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.