Coreia do Norte confirma detenção de cidadão americano em novembro

Regime norte-coreano não deu detalhes dos motivos que provocaram a prisão de Jun Young-su

EFE |

A Coreia do Norte assegurou nesta quinta-feira que mantém um cidadão americano detido desde novembro e que o processará por cometer um crime após entrar no país, indicou a agência estatal norte-coreana "KCNA".O regime comunista norte-coreano identificou o americano como Jun Young-su e não forneceu mais detalhes sobre o crime que teria cometido.

"(O cidadão detido) Admitiu seu crime e a investigação está em curso", indicou a "KCNA", citada pela agência sul-coreana "Yonhap". A agência norte-coreana informou que "estão sendo realizados os preparativos para processá-lo pelas acusações apresentadas contra ele".

O Departamento de Estado dos Estados Unidos informou que tinha a informação de que um cidadão americano estava sob custódia na Coreia do Norte, mas que também não conhecia detalhes sobre o motivo e as circunstâncias de sua detenção. A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, chegará a Seul em 16 de abril como parte de uma viagem que também a levará ao Japão.

Hillary permanecerá em Seul até o dia 17 e se reunirá com o presidente sul-coreano, Lee Myung-bak, como parte dos contínuos esforços dos EUA para fortalecer a aliança com a Coreia do Sul e tratar da cooperação dos dois países em assuntos regionais.

    Leia tudo sobre: coreia do norteeuaprisão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG