provas da recuperação de Kim - Mundo - iG" /

Coréia do Norte apresenta novas provas da recuperação de Kim

SEUL (Reuters) - A Coréia do Norte intensificou sua campanha para provar que o líder Kim Jong-il está bem de saúde e no controle do país. A imprensa oficial do regime comunista divulgou uma série de fotos em que o Estimado Líder aparece olhando um site jornalístico com data de terça-feira. Autoridades dos EUA e da Coréia do Sul dizem que Kim, de 66 anos, sofreu um derrame em agosto, o que gerou especulações sobre quem estaria no controle da única dinastia comunista da Ásia e do seu arsenal nuclear.

Reuters |

Apesar de ter ressurgido no começo de outubro, por meio de relatos da imprensa estatal sobre sua participação em atos públicos e de fotos sem data, até agora não havia surgido uma imagem que comprovasse a boa saúde do misterioso líder.

Nas fotos divulgadas pela agência KCNA, Kim aparece inspecionando uma biblioteca da província de Jagang (norte) e olhando para uma tela de computador em que há uma versão eletrônica do jornal oficial Rodong Sinmun, com data de 16 de dezembro.

Raramente a imprensa oficial noticia o local e a hora das aparições públicas de Kim, mesmo depois dos eventos.

Usando casaco pesado, chapéu de pele e luvas de esquiador, Kim é visto em pose sisuda, ouvindo explicações de autoridades locais que o ciceroneavam no centro provincial de informações de Jagang.

"Ler informações por meio de uma rede de computadores é não só um método econômico, mas também eficaz para permitir que muita gente leia qualquer coisa em qualquer lugar, lembrou ele, salientando a necessidade de ampliar a rede de computadores", disse a KCNA.

A página de acesso do Rodong Sinmun continha uma manchete sobre a visita de uma delegação a empresa egípcia Orascom Telecom, que oferecia um presente a Kim.

Na segunda-feira, a Orascom lançou um serviço de telefonia celular na Coréia do Norte, um mercado de escassa viabilidade comercial, já que as autoridades dificilmente permitirão que o público comum tenha acesso a redes de telecomunicações.

Na semana passada, um médico francês que supostamente atendeu Kim disse ao jornal francês Le Figaro que o líder sofreu um derrame, mas não foi submetido a cirurgia e já havia melhorado.

(Reportagem de Jack Kim)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG