constrói nova base para mísseis - Mundo - iG" /

Coréia do Norte constrói nova base para mísseis

A Coréia do Norte estaria perto de concluir a construção de uma segunda base de lançamento para mísseis de longa distância, segundo fotografias de satélite divulgadas por um analista de segurança independente. A existência do local, que estaria a 50 km da fronteira com a China, foi divulgado por Joseph Bermudez, analista do Janes Intelligence Group, que usou imagens de satélite disponíveis comercialmente.

BBC Brasil |

Segundo o correspondente da BBC em Seul John Sudworth, as fotos mostram um complexo industrial e uma grande área concretada, no meio de uma floresta.

De acordo com Sudworth, a revelação seria mais uma prova das ambições militares da Coréia do Norte. Mas a construção da base não viola nenhum acordo internacional.

Depois da divulgação das imagens, o ministro da Defesa da Coréia do Sul, Lee Sang-Hee, teria confirmado que o serviço secreto de seu país tem monitorado a construção do local por algum tempo.

Um representante do governo americano disse à rede de TV CNN que os serviços de inteligência sabem da existência do local por vários anos e têm acompanhado a situação de perto.

'Mais sofisticado'
Bermudez encontrou a base de lançamento, chamada Tongch'ang-dong, neste ano com a ajuda de imagens da empresa Talent-keyhole.com.

Segundo ele, o local foi construído onde antes ficava o vilarejo de Pongdong-ni, que teve de ser deslocado.

Bermudez afirma que o complexo não foi usado e pode levar ainda um ou dois anos até que esteja concluído.

No entanto, seria maior, mais caro e mais sofisticado do que o outro local de lançamento de mísseis da Coréia do Norte, Musadan-ri, na costa leste do país.

"Este é um programa nacional (que revela) o desejo dos norte-coreanos de expandir tanto o programa de lançamento espacial como o de lançamento de mísseis", disse Bermudez à CNN.

Programa ativo
O analista diplomático da BBC Jonathan Marcus disse que a localização em si do complexo não altera de maneira significativa a variedade de alvos que a Coréia do Norte poderia potencialmente atingir.

Mas Marcus afirma que a existência da base é um sinal claro de que o programa de mísseis do país está ativo.

Segundo o analista, especialistas ocidentais acreditam que o objetivo do governo norte-coreano é ter um sistema intercontinental que pode potencialmente ser usado para lançar uma carga nuclear.

A Coréia do Norte usou o local de lançamento de Musudan-ri para lançar o míssil Taepodong-1 em 1998 sobre o Japão. Um míssil Taepodong-2 foi lançado do mesmo local em 2006, mas sem sucesso.

A revelação sobre o novo complexo acontece em meio a um impasse nos esforços para fazer com que a Coréia do Norte abandone o seu programa nuclear.

Em 2007, a Coréia do Norte concordou em abandonar o programa em troca de concessões diplomáticas e humanitárias, mas o progresso tem sido lento.

Depois de um longo atraso, Pyongyang divulgou detalhes de seus aparatos nucleares em junho deste ano e espera que, em troca, os Estados Unidos retirem a Coréia do Norte de uma lista de países que patrocinam o terrorismo.

Mas os dois lados não conseguem chegar a um acordo sobre como a informação pode ser verificada, e Pyongyang estaria, aparentemente, remontando sua principal usina nuclear.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG