Coréia do Norte ameaça com represálias após manobras Seul-Washington

A Coréia do Norte ameaçou neste sábado reagir, com represálias, às manobras militares conjuntas que a Coréia do Sul e os Estados Unidos realizarão a partir de segunda-feira no sudeste do território sul-coreano.

AFP |

O secretariado do Comitê para uma Reunificação Pacífica emitiu um comunicado indicando que tais manobras constituem uma "ameaça militar aberta" e um "ato criminoso intolerável".

Estes exercícios militares acontecerão de 2 a 8 de novembro no porto sul-coreano de Pohang (sudeste), com a participação de 27 navios, 30 helicópteros e 70 veículos anfíbios.

Pyongyang vem ameaçando cada vez mais com represálias, sem no entanto especificá-las, e denuncia estas manobras anuais como prévia de uma invasão de seu território.

Desde à Guerra das Coréias (1950-53), a Coréia do Sul e a Coréia do Norte, que não concluíram um armistício e teoricamente continuam em guerra, estão separadas por uma zona fronteiriça extremamente vigiada, uma zona desmilitarizada.

Cerca de 28.500 soldados americanos estão atualmente em bases da Coréia do Sul.

ckp/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG