Coreia do Norte ameaça agir se for punida pela ONU

SEUL (Reuters) - A Coreia do Norte vai tomar medidas de autodefesa se for punida pelo Conselho de Segurança da ONU pelo teste nuclear desta semana, disse um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do governo de Pyongyang nesta sexta-feira. Os norte-coreanos realizaram na segunda-feira um segundo teste nuclear em quase três anos, provocando condenação internacional e uma provável nova resolução do Conselho de Segurança contra o país comunista.

Reuters |

"Se o Conselho de Segurança da ONU fizer novas provocações, não teremos escolha a não ser tomar medidas adicionais de autodefesa", disse um porta-voz da Chancelaria da Coreia do Norte, segundo a agência de notícias oficial KCNA. Não foram informados mais detalhes.

"Qualquer ação hostil do Conselho de Segurança da ONU vai significar a anulação do armistício", acrescentou o porta-voz, referindo-se à trégua que encerrou a Guerra das Coreias de 1950-1953. O governo de Pyongyang já havia afirmado que o acordo estava morto.

O porta-voz disse que o país, como Estado soberano, tem direito de realizar testes nucleares e de mísseis sem violar os protocolos internacionais.

(Reportagem de Jack Kim)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG