Coreia do Norte abre fogo no Mar Amarelo

Disparos acontecem um dia depois de o regime de Pyongyang ter capturado um pesqueiro sul-coreano e seus tripulantes

iG São Paulo |

A Coreia do Norte realizou nesta segunda-feira uma centena de disparos de artilharia nas águas do Mar Amarelo, perto da conturbada fronteira com a Coreia do Sul, informou a agência sul-coreana "Yonhap", num momento de aumento de tensão entre os dois países.

"Uma bateria militar disparou artilharia no mar hoje (segunda-feira) diante da costa oeste", declarou à AFP uma fonte do Ministério da Defesa.

Os disparos foram feitos por volta das 17h30 (hora local, 5h30 de Brasília), apenas meia hora depois que a Coreia do Sul deu por concluídos cinco dias de manobras militares nessa região e um dia depois de a Coreia do Norte ter capturado um navio de pesca sul-coreano quando navegava aparentemente no Mar do Japão, perto da zona econômica exclusivamente norte-coreana.

O governo de Seul pediu que o regime de Pyongayng liberte o mais rápido possível os sete tripulantes do pesqueiro sul-coreano.

Segundo disse nesta segunda-feira o porta-voz do Ministério da Unificação sul-coreano, Chun Hae-sung, citado pela agência "Yonhap", "o governo pediu ao Norte para tratar o assunto com rapidez e para liberar a tripulação e o barco de acordo com as leis e práticas internacionais".

A Coreia do Norte ainda não notificou a Coreia do Sul sobre a detenção do pesqueiro, que, segundo as autoridades sul-coreanas, foi interceptado no domingo pelas autoridades do país comunista em águas do litoral oriental da península.

O "Daeseung 55", com quatro sul-coreanos e três chineses a bordo, deixou de enviar sinais de rádio a seu porto de origem, na localidade sul-coreana de Pohang, no sábado, enquanto retornava do trabalho em uma região pesqueira conjunta do Mar do Leste (Mar do Japão).

Segundo a "Yonhap", acredita-se que o barco tenha sido transferido ao porto norte-coreano de Sungjin, na província norte-coreana de Hamkyong Norte.

O porta-voz informou que a guarda litorânea sul-coreana está tentando esclarecer se o pesqueiro violou as águas da região econômica exclusiva da Coreia do Norte.

*Com EFE e AFP

    Leia tudo sobre: Coreia do NorteCoreia do Sulnaviodisparos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG