Corante é usado para achar vias de escape de água radioativa em Fukushima

Segundo os especialistas a radioatividade pode proceder do núcleo do reator 2

EFE |

A Tokyo Electric Power (Tepco), a operadora da usina nuclear de Fukushima, usou nesta segunda-feira líquido com corante em um túnel próximo ao reator 2 da central para tentar determinar a rota pela qual a água radioativa vaza para o mar.

Segundo a televisão "NHK", os funcionários verteram o líquido de cor branca em um túnel que conduz à fossa onde este sábado foi detectada uma rachadura de cerca de 20 centímetros, que permite que água com uma elevada radioatividade escape para o mar.

Tentou-se deter o vazamento selando a rachadura com concreto e injetando polímero em pó para absorver a água, mas nenhum desses dois recursos obteve sucesso.

O objetivo do corante é poder seguir a rota exata pela qual chega ao mar a água contaminada, que por causa de seu elevado nível de radioatividade se acredita que poderia proceder do núcleo do reator 2.

A Tepco trabalha com várias possibilidades para deter o vazamento ao mar, como tentar tapar a rachadura com produtos químicos ou instalar uma barreira no litoral para conter a água radioativa. De forma paralela, os técnicos continuam os esforços para drenar a água radioativa que inunda os porões dos prédios de turbinas das unidades 1, 2 e 3, que dificulta seriamente os trabalhos para esfriar os reatores da central de Fukushima.

    Leia tudo sobre: JAPÃONUCLEAR

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG