Convocada a 27ª edição dos Prêmios de Jornalismo Rei da Espanha

Madri, 30 jun (EFE).- A Agência Efe e a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (Aecid) convocaram hoje a 27ª edição dos Prêmios Internacionais de Jornalismo Rei da Espanha, que oferecem no total 39 mil euros (US$ 55 mil).

EFE |

Como nas cinco anteriores edições, estes prêmios serão acompanhados pelo Prêmio Don Quixote de Jornalismo, que premia o trabalho mais bem escrito, patrocinado pelo Governo regional de Castela-La Mancha e que foi convocado em sua 6ª edição.

Os Prêmios Internacionais de Jornalismo Rei da Espanha reconhecem o trabalho de profissionais da imprensa, rádio, televisão, fotografia e jornalismo digital em língua espanhola ou portuguesa.

Podem concorrer aos mesmos jornalistas dos países ibero-americanos, Estados Unidos, Filipinas, Guiné Equatorial, Israel e Marrocos, com trabalhos publicados em meios de comunicação dessas nações em língua espanhola ou portuguesa.

Os trabalhos candidatos aos prêmios em sua 27ª edição devem ter sido publicados entre 1º de setembro de 2008 e 31 de agosto de 2009, e não poderão concorrer os jornalistas premiados em edições anteriores.

O Prêmio Don Quixote e - dentro dos Prêmios Rei da Espanha - o denominado Ibero-americano oferecem 9 mil euros cada (US$ 12,7 mil).

Os correspondentes às categorias de Imprensa, Televisão, Rádio, Fotografia e Jornalismo Digital, receberão 6 mil euros cada (US$ 8,5 mil).

Os trabalhos candidatos devem ser enviados e recebidos na sede central da Agência Efe, em Madri, ou nas delegações da Efe nos países que podem concorrer ao prêmio até 30 de setembro.

A decisão do júri será divulgada, provavelmente, em janeiro de 2010, e os prêmios serão entregues posteriormente pelo rei Juan Carlos I da Espanha.

Na página da Efe na internet (www.efe.com), podem ser consultadas as bases e demais informações sobre os Prêmios Internacionais de Jornalismo Rei da Espanha.

A edição passada premiou a reportagem "Política do Terror", sobre as milícias que controlam as favelas do Rio de Janeiro, na categoria de Imprensa para a autora do trabalho e seus colaboradores do jornal "O Dia", que foram sequestrados e torturados durante a elaboração do mesmo.

Além do prêmio em dinheiro, os premiados recebem também uma escultura em bronze do artista Joaquín Vaquero Turcios. EFE mlg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG