Convidadas de Berlusconi recebiam apenas dinheiro da viagem, diz encarregado

ROMA - Gianpaolo Tarantini, encarregado de recrutar meninas para as festas do primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, assegurou que as jovens convidadas só recebiam dinheiro como reembolso das despesas da viagem e nunca por serviços íntimos.

EFE |

Tarantini fez as declarações em uma entrevista concedida ao jornal "Il Giornale", propriedade da família Berlusconi, que será publicado neste sábado, e antecipadas pela imprensa italiana.

"Só as despesas pelas viagens foram reembolsadas para as meninas.

Em nenhum momento o dinheiro correspondia a uma compensação por serviços íntimos", afirmou.

Além disso, o empresário disse que Berlusconi não sabia desses pagamentos.

"Berlusconi não podia imaginar que eu, para ficar bem com ele, dava dinheiro às meninas pelas despesas de suas viagens a Roma e suas estadias em um hotel", afirmou Tarantini.

"Conhecer o presidente é um privilégio. Há filas de gente para conhecê-lo", afirmou o empresário, que acrescentou que, "em geral, são as mulheres as que correm atrás dele, não o contrário".

Tarantini afirmou ainda que "muitas mulheres disseram que, depois de terem conhecido Berlusconi, os outros parecem sem graça e insignificantes. Elas pagariam para estar com o presidente".

Leia também:

    Leia tudo sobre: berlusconiitáliaprimeiro-ministro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG