Conversas com Irã devem incluir questão nuclear, diz Hillary

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, disse nesta terça-feira que o Irã deve se preparar para responder a questionamentos diretos sobre seu programa nuclear nas conversas que manterá no dia 1º de outubro com os Estados Unidos e outros países. Clinton disse que a questão nuclear não pode ser ignorada e é o principal motivo pelo qual os Estados Unidos aceitaram participar da reunião.

BBC Brasil |

"Nós deixamos claro para os iranianos que qualquer diálogo do qual participarmos deve abordar a questão nuclear diretamente", disse Clinton.

No domingo, o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, havia dito que o Irã está disposto a discutir temas globais com as potências mundiais, mas que o seu programa nuclear não é negociável.

Pressão

Os Estados Unidos e outros países pressionam o Irã a interromper seu programa de enriquecimento de urânio, por temor de que o país busque secretamente desenvolver armas nucleares. O governo iraniano, no entanto, nega as alegações e afirma que seu programa nuclear tem fins pacíficos e o objetivo de produzir energia.

A secretária americana afirmou que o encontro deverá mostrar ao Irã quais são suas opções e revelar se o governo iraniano está ou não preparado para um comprometimento em relação a seu programa nuclear.

A reunião com o governo iraniano, ainda sem local definido, terá a participação de representantes dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU - Grã-Bretanha, China, França, Rússia e Estados Unidos - e da Alemanha.

Esse grupo de países vem oferecendo incentivos diplomáticos ao Irã em troca da suspensão do programa de enriquecimento de urânio. Até agora, porém, Teerã tem defendido seu direito de manter o programa.

Leia mais sobre: Irã

    Leia tudo sobre: bomba atômicairãnuclear

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG