Convenção Democrata chega ao auge hoje com discurso de Obama

Denver (EUA.), 28 ago (EFE) - Se a atmosfera política que transpira hoje no estádio de futebol americano Invesco Field de Denver fosse um termômetro da situação nos Estados Unidos, a corrida de Barack Obama rumo à Casa Branca seria um mar de rosas.

EFE |

O senador reunirá 75 mil pessoas no estádio, onde pronunciará seu discurso de aceitação da candidatura presidencial democrata, o ponto final da Convenção que o partido realiza esta semana na capital do Colorado.

O evento gerou longas filas desde a primeira hora da manhã, que chegavam a quilômetros, mais de cinco horas antes do esperado discurso desta noite.

Os milhares de presentes que, sob um sol escaldante, ficaram dentro do recinto horas antes do discurso de Obama não escondiam seu entusiasmo.

"A energia que será gerada aqui esta noite vai ser incrível", disse Michelle Blackmon, uma jovem afro-americana de Denver, que comemorou "poder fazer parte de um evento histórico".

Obama, o primeiro afro-americano que concorrerá pela Casa Branca, aceitará a candidatura presidencial 45 anos depois que o reverendo negro Martin Luther King pronunciou seu lendário discurso "I have a Dream" ("Eu tenho um sonho").

"Sonho em que meus quatro filhos vivam um dia em um país onde não sejam julgados pela cor da pele", disse então King.

Para Joel Gordon, um banqueiro afro-americano da Flórida, a escolha de Obama como candidato presidencial "é outro passo na direção certa".

Sua amiga Dionne Walker, uma consultora de origem africana que viajou de Londres para trabalhar como voluntária no evento, disse que, se ganhar, Obama se transformará em "um exemplo para toda uma geração de jovens africanos dentro e fora da África".

Ao desejo de participar de um evento histórico se somava o interesse em expressar a vontade de "mudança".

"Sou de Wisconsin, o estado do vice-presidente Dick Cheney, e estou envergonhado de ver o que fez desde que chegou à Casa Branca", afirmou Pete Laybourn, um eleitor que confessa estar "desesperado" depois dos oito anos de Cheney e do presidente, George W. Bush, no Governo.

O evento atrai também um grande número de jovens, como Cindy Basulto, de 18 anos, uma das eleitoras às quais Obama conseguiu convencer com sua mensagem de mudança e esperança.

"Recebo seus e-mails toda hora e doei dinheiro à campanha", afirmou a jovem de origem hispânica.

E, como era de esperar, o esperado comparecimento de Obama atrai hoje também todo tipo de oportunistas que hoje oferecem "entradas VIP" na internet para o evento por até US$ 4 mil e massagens no valor de US$ 500 em troca de ingressos.

A eles se somam a infinidade de postos que vendem todo tipo de souvenirs, desde camisetas de Obama, a gorros de Obama, mãos de Obama, xícaras de Obama e assim se segue.

O senador fará seu discurso em um palco circular no centro do estádio, em cujas laterais foram instaladas telas gigantescas de televisão.

O pronunciamento será precedido de uma longa lista de oradores, entre os quais se destacam o governador do Novo México, Bill Richardson, o ex-vice-presidente Al Gore, e o presidente do partido, Howard Dean. EFE tb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG