Contratado britânico e outro australiano são mortos por colega no Iraque

Bagdá, 9 ago (EFE).- Um britânico e um australiano que trabalhavam para uma empresa de segurança no Iraque foram assassinados hoje em Bagdá por um colega, informaram fontes oficiais.

EFE |

O porta-voz das operações de segurança em Bagdá, general Qassem al-Musawi, disse que o agressor, também de nacionalidade britânica, foi detido e ficou à disposição da Justiça.

Musawi, em declarações à televisão, acrescentou que o incidente foi registrado em uma área de Bagdá com especiais medidas de segurança, a chamada Zona Verde, onde fica a maioria dos ministérios e das embaixadas.

O porta-voz disse que os dois estrangeiros morreram em consequência dos disparos do britânico que ficou detido. Todos eles trabalhavam para a companhia ArmorGroup, contratada pelas tropas americanas no Iraque.

No mesmo incidente, um cidadão iraquiano ficou ferido, acrescentou a fonte.

O britânico Paul McGuigan e o australiano Daren Hoare morreram em "um incidente com armas de fogo" na Zona Verde, informou, de Londres, a empresa onde trabalhavam.

"Estamos trabalhando estreitamente com as autoridades iraquianas para investigar as circunstâncias das mortes", acrescentou o porta-voz da ArmorGroup, que tem sede em Londres.

Do Ministério de Assuntos Exteriores do Reino Unido, uma porta-voz disse que "sabemos de um fato no qual estão envolvidos cidadãos britânicos no Iraque. A Polícia iraquiana está investigando".

É o segundo incidente registrado nos últimos meses na Zona Verde e que atinge contratados estrangeiros que trabalham no Iraque.

Em 22 de maio, um americano apareceu morto em seu carro com ferimentos de arma branca. Inicialmente, foram detidas cinco pessoas da mesma nacionalidade, mas depois ficaram em liberdade, por não ter sido confirmada sua participação no assassinato. EFE ah-aj-ag-pa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG