Jerusalém, 21 ago (EFE).- A localidade de Lod, próxima de Tel Aviv, conseguiu de uma forma pouco usual - e meio que sem querer - resolver o antigo e desagradável problema de jovens urinando nos muros de um bairro da cidade durante as noitadas de fim de semana.

Ainda que não tenha sido esta a sua intenção, o responsável foi um empregado do conselho religioso local.

"Desde que um de nossos trabalhadores colou nas paredes cartazes com imagens de rabinos, as pessoas pararam de urinar nesses muros, próximos de boates e bares frequentadas pela juventude. Graças a Deus, esse fenômeno desapareceu." explica o responsável pelo conselho religioso local, Daniel Ben Saadon, ao jornal "Yedioth Ahronoth", que publica hoje a história.

O empregado só pretendia dar uma visão melhor aos muros sujos e castigados, mas as imagens dos sábios judeus e de referências religiosas, como velas para candelabros judeus ou a tumba da matriarca bíblica Raquel, levou alguns festeiros até à veneração.

"Eu inclusive o beijo. É como um muro sagrado e, além disso, é muito lindo", explica um jovem em um café próximo.

Quando perguntado se voltaria a esvaziar a bexiga no local se não tivesse outra opção, responde: "Com os rabinos te olhando?! Deus me livre! Até os criminosos respeitam aos rabinos.".

"Para mim - opina outro jovem - lembra o passado, a nossa herança. É uma pena que não haja mais muros assim".

Há quem advoga inclusive por transformar o muro em lugar de interesse turístico em uma localidade que só aparece nas guias de turismo por ser onde está localizado o aeroporto Ben Gurion. EFE ap/fk

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.