Continuam os trabalhos para resgatar alunos soterrados na China

Pequim - As equipes na cidade chinesa de Dujiangyan continuam hoje os trabalhos para resgatar centenas de alunos de oito escolas, soterrados nos escombros após o terremoto que assolou a região, informaram fontes oficiais.

EFE |

Na província de Sichuan, cerca de 900 alunos foram soterrados (Foto: Reuters)

O primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, que é geólogo, viajou a Dujiangyan para acompanhar de perto os trabalhos.

Em uma escola de ensino médio, 420 adolescentes ficaram soterrados depois de ela desmoronar completamente. Este colégio está a 100 quilômetros de Wenchuan, epicentro do terremoto de 7,8 graus na escala Ritcher.

Responsáveis locais afirmaram hoje que temem a possibilidade de não encontrar sobreviventes devido à quantidade de escombros de concreto e aço sobre as vítimas.

Outras informações cifram em 900 o número de estudantes soterrados entre escombros na escola Juyuan, também pertencente a Dujiangyan e de onde já foram recuperados 60 corpos.

Os ministérios de Assuntos Civis e Finanças destinaram US$ 28,6 milhões às operações de resgate, das quais participam as forças armadas e diversas equipes médicas.

Entenda mais:

Veja também:

Leia mais sobre: terremoto  - China

    Leia tudo sobre: chinaterremoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG