Continua busca de passageiros e destroços de avião etíope

Beirute, 27 jan (EFE).- As equipes que participam da busca pelos passageiros e destroços do avião da Ethiopian Airlines que caiu no mar na segunda-feira em frente ao litoral libanês continuam as operações, apesar da falta de avanços nas últimas horas.

EFE |

"Continuamos trabalhando sem descanso, mas não há nada de novo ainda", disse à Agência Efe uma fonte militar, que preferiu não revelar sua identidade e que afirmou que esperam obter resultados nas próximas 24 horas.

Oficialmente, foram encontrados 14 cadáveres dos 90 passageiros que estavam no avião da Ethopian Airlines que se dirigia a Adis-Abeba, cuja caixa-preta ainda não foi localizada. Na Etiópia, a companhia aérea informou que tinham sido recuperados 60 corpos, dos quais só 14 foram identificados.

O ministro dos Transportes libanês, Ghazi Aridi, não descartou que a parte principal do aparelho possa ser localizada hoje, informou o jornal "L'Orient-Le Jour".

Aridi disse que um navio americano, com a ajuda de uma companhia especializada na busca de destroços de acidentes aéreos, delimitou uma área geográfica onde poderia ser encontrada a caixa-preta.

A busca se estende da zona marítima situada em frente à localidade de Naame, onde se acredita que o avião caiu, até Ras Beirut.

As mesmas fontes disseram também que ainda não foi encontrada a fuselagem do Boeing 737-800, mas alguns restos da aeronave, como uma cabine do banheiro e várias cadeiras.

O avião se acidentou pouco após decolar, por razões ainda desconhecidas, mas as primeiras hipóteses indicam o mau tempo como causador da tragédia.

No entanto, a falta de resultados conclusivos fez disparar as conjeturas na imprensa libanesa, que repercutiu vários rumores indicando que o acidente foi causado por uma sabotagem ou um atentado.

O jornal "Al Liwaa" chega a insinuar que poderia ter sido uma sabotagem dirigida contra uma delegação do grupo xiita Hisbolá que deveria viajar nesse voo, mas que, no último momento, cancelou as passagens. EFE ks/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG