Contato com pele da mãe reduz dor em prematuros, diz estudo

O contato direto com a pele da mãe pode ajudar bebês prematuros a se recuperarem mais rapidamente de dores, sugere uma pesquisa publicada nesta semana. O estudo publicado por cientistas da universidade canadense McGill University School of Nursing afirma que a posição de canguru - em que a mãe segura o filho firmemente contra a sua própria pele - se mostrou eficaz em diminuir a resposta à dor em recém-nascidos prematuros.

BBC Brasil |

"Recém-nascidos muito prematuros, entre 28 e 32 semanas de idade gestacional, podem se beneficiar da 'posição-canguru' para diminuir a dor de procedimentos invasivos", afirma o artigo assinado pela equipe da cientista Celeste Johnson.

A pesquisa analisou o comportamento de 61 bebês prematuros após procedimentos dolorosos, como injeções.

O levantamento mostrou que os bebês que estiveram em contato com as mães na "posição-canguru" se recuperaram da dor em um minuto e meio, enquanto os prematuros que estavam em incubadoras sofreram por mais de três minutos.

Segundo o estudo, já havia evidências de que a posição favorece bebês mais velhos, mas estudos não mostravam o seu impacto em prematuros com tão pouco tempo de gestação.

Bebês que nascem prematuramente passam semanas em unidades de cuidado intensivo de hospitais, onde geralmente são submetidos a procedimentos dolorosos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG