Consumo diário de pistaches reduz o colesterol ruim, diz pesquisa

Washington, 9 abr (EFE).- O consumo diário de 42 a 85 gramas de pistaches poderia contribuir para um diminuição do colesterol ruim, segundo um estudo financiado pelos produtores americanos do popular fruto seco.

EFE |

"A ingestão de um ou dois punhados de pistaches por dia reduziu os riscos de doença cardiovascular com diminuição significativa da lipoproteína de baixa densidade, ou 'colesterol ruim'", indicou em uma declaração a autora do estudo Sarah Gebauer, da Universidade estadual da Pensilvânia.

O estudo experimentou três dietas diferentes. A primeira sem pistache, a segunda com 42 gramas de pistache por dia, e a última com 85 gramas de pistache por dia, além claro, da ingestão de outros tipos de alimentos, buscando manter um teor de 8% de gordura saturada para todas as três.

Na dieta de 85 gramas de pistache o estudo mostrou que houve redução de 11,6% dos níveis de colesterol ruim, conhecido também por sua sigla em inglês LDL, e de 8,4% do nível total de colesterol.

O estudo mostrou também que as lipoproteínas de densidade não-alta (não-HDL) caíram em 11,2%.

As lipoproteínas de alta densidade, ou HDL na sigla em inglês, formam o "bom colesterol". Os médicos consideram que o nível de lipoproteínas que não sejam HDL serve como indicador do risco de doenças cardiovasculares.

Segundo o estudo de Gebauer um punhado de pistaches proporciona a mesma quantidade de antioxidantes que se encontra nas verduras de folhas verde escuro e nas frutas mais coloridas.

O estudo dirigido por Gebauer foi financiado pela Comissão de Pistache da Califórnia que representa os produtores da fruta nesse Estado. EFE jab/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG