Consulados do Brasil elaboram registro na Bolívia para eventual evacuação

Brasília, 12 set (EFE).- Os consulados do Brasil na Bolívia estão estimulando cidadãos brasileiros a inscreverem-se em uma lista que pode ser usada caso haja necessidade de iniciar um plano de evacuação devido à onda de violência no país andino, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

A lista fica sempre à disposição dos cidadãos, mas nos últimos dois dias os consulados começaram a "recomendar" aos brasileiros que residem no país andino para que façam parte dela, por causa dos protestos que deixaram pelo menos nove mortos e dezenas de feridos, explicou à Agência Efe um porta-voz da Chancelaria.

O Brasil tem representações consulares em La Paz e Santa Cruz de la Sierra, assim como vice-consulados em Cochabamba, Cobija, Guayaramerín e Puerto Suárez, além de consulados honorários em Sucre, Tarija e Santo Inácio de Velasco.

Segundo o Itamaraty, não foi aprovado até agora nenhum plano de evacuação, mas a decisão de estimular o registro nos consulados foi tomada "por via das dúvidas", como sempre se faz "em casos de risco potencial" para os cidadãos brasileiros que residem no exterior.

Os violentos protestos nas regiões opositoras ao Governo do presidente Evo Morales provocam um "número crescente de vítimas", segundo o Executivo boliviano, que declarou estado de sítio no departamento (estado) de Pando, no norte do país.

A maioria dos brasileiros que vivem na Bolívia se dedica ao cultivo de soja.

Segundo dados da Associação de Produtores de Oleaginosas e Trigo de Bolívia, cerca de 100 famílias brasileiras produzem 35% da soja do país andino. EFE mp/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG