Os serviços consuladores do Brasil no Chile estão sendo prestados no Centro Cultural Brasil Chile, que fica na Alameda 1650, na região central de Santiago. O local não tem telefone fixo, mas há um celular para o qual os interessados podem ligar para conseguir mais informações: (569) 9334-5103.

Localizado em frente da embaixada brasileira, o centro cultural abrigará temporariamente as atividades consuladores que antes do terremoto eram prestadas no consulado-geral brasileiro, no 15º andar de um edifício no centro de Santiago. Como a região foi bastante atingida pelo tremor, o governo chileno agora avalia as condições operacionais do edíficio.

De acordo com a embaixada brasileira no Chile, 700 brasileiros procuraram a Embaixada do Brasil em Santiago no sábado e domingo em busca de informações. Entre sete e dez estão sendo auxiliados pela missão diplomática, que lhes providenciou abrigo e alimentos. Estima-se que haja 12 mil brasileiros vivendo no Chile.

Reuters
Passarela de aeroporto desmoronou no terremoto

Passarela de aeroporto desmoronou no terremoto

Na noite de domingo, o Ministério de Obras Públicas do Chile informou que os voos internacionais devem ser restabelecidos na sexta-feira, dia 5 de março. Para quem quiser informações sobre passagens, a embaixada do Brasil informa que a Agência de Viagens LAN está funcionando normalmente na cidade de Santiago. A agência fica na Rua Huérfanos número 926 (Metrô Universidad de Chile).

Segundo informa nesta segunda-feira o jornal chileno La Tercera, o setor de voos nacionais foi menos afetado pelo tremor e, por isso, as decolagens de voos domésticos poderiam ser autorizadas ainda nesta segunda-feira se não houver problemas com o sistema de distribuição de combustíveis aos aviões

O governo chileno fará uma reunião às 15 horas desta segunda-feira para decidir se esses voos serão retomados ainda hoje ou amanhã.

Com a perspectiva de ter de esperar até sexta-feira para voltar ao Brasil, muitos brasileiros estão optando por pegar um ônibus em direção a Mendonza, na Argentina, e de lá embarcar para o País, informa a embaixada brasileira. A missão diplomática, porém, não soube especificar quantos brasileiros tomaram essa decisão.

Leia também:

Leia mais sobre terremoto

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.