Conservadores avançam em conversas para formar Governo no R.Unido

Londres, 10 mai (EFE).- O porta-voz de Assuntos Exteriores do Partido Conservador britânico, William Hague, disse hoje que foram obtidos "mais avanços" nas negociações com os liberais-democratas sobre uma possível coalizão para formar o novo Governo do Reino Unido.

EFE |

Londres, 10 mai (EFE).- O porta-voz de Assuntos Exteriores do Partido Conservador britânico, William Hague, disse hoje que foram obtidos "mais avanços" nas negociações com os liberais-democratas sobre uma possível coalizão para formar o novo Governo do Reino Unido. Ao fim de uma reunião de 90 minutos com os liberais-democratas em Londres, Hague - um dos principais membros da equipe negociadora dos conservadores - anunciou que se informará ao líder conservador, David Cameron, sobre esses contatos. "Fizemos mais avanços em nossa reunião desta amanhã com os liberais-democratas. Agora vamos informar outra vez a David Cameron e teremos reuniões com nossos colegas parlamentares. A equipe negociadora está trabalhando realmente bem", indicou Hague. Além disso, um porta-voz dos liberais-democratas disse hoje que há mais progressos com os conservadores e que se informará ao líder do partido, Nick Clegg, sobre a reunião desta manhã. Antes, Clegg, peça fundamental para a formação do novo Governo britânico, tinha afirmado que os líderes políticos trabalham "a toda velocidade" para obter um acordo "o mais rápido possível". Em declarações à imprensa, o líder do terceiro partido britânico disse que os políticos trabalham 24 horas por dia para tomar uma decisão. No entanto, insistiu que ninguém quer se apressar e chegar a uma decisão que não dure muito tempo. "Não acho que um período prolongado de incerteza seja bom. É por isso que queremos chegar a uma decisão o mais rápido possível. Mas eu espero que o povo também entenda que seria melhor ter a decisão correta em vez de se apressar em fazer algo que não suportaria a passagem do tempo", especificou Clegg. "Ao longo deste processo, nos guiamos por nossas ambições de conseguir a estabilidade da economia britânica e introduzir as grandes mudanças de reforma tributária, nosso sistema escolar, a forma como se executa a economia e a forma como se organiza nosso sistema político", acrescentou o líder liberal-democrata. Nas eleições gerais da quinta-feira passada, os conservadores foram os que mais conseguiram cadeiras no Parlamento (306), mas não um número suficiente para formar um Governo sozinho. EFE vg/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG